A verdeira história do Minecraft

A verdeira história do Minecraft

Você conhece a história do Minecraft?

Quem diria que um jogo tão simples faria tanto sucesso no mundo dos games?

O jogo virou uma “febre” no meio das crianças e pré-adolescentes, um negócio muito lucrativo para seu criador e para muitos profissionais que trabalham com games. Alguns jovens deixam de assistir desenhos animados na televisão para assistir gameplays no Youtube do jogo Minecraft.

Apesar da simplicidade qualquer pessoa poder jogar Minecraft, existem vários modos e a liberdade para deixar o jogo mais complexo.

Minecraft é um jogo eletrônico, que tem por objetivo básico construir e quebrar blocos, criado pelo Sueco Markus Persson, lançado em 2011, inicialmente para PC e posteriormente para outras plataformas como Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360 e Xbox One. Os jogadores construíam apenas estruturas simples para se protegerem contra monstros noturnos, mas com o passar do tempo o jogo cresceu e os jogadores começaram a trabalhar em conjunto para criar coisas maravilhosas e surreais.

No começo do jogo, por exemplo, o jogador começa praticamente sem nada e sem nenhum abrigo. Desse modo, ele tem a total liberdade de explorar e fazer o que quiser individualmente ou em um grupo de jogadores.

O jogo é praticamente um LEGO virtual, pois você pode construir e desconstruir qualquer coisa em qualquer lugar, dependendo apenas da sua criatividade e paciência.

Markus Persson, o criador do Minecraft

Se preferir, Notch, um homem sueco que desde a infância encontrou na programação de jogos sua verdadeira paixão e viu na empresa Mojang, a oportunidade de fazer o que mais gosta: criar jogos.

A Mojang, assim que percebeu o potencial do Minecraft criado por Notch, abraçou a causa. Contratou Notch e juntos levaram o game ao sucesso que é hoje. Em um único dia, em 2011, logo depois da versão Beta ter sido lançada, a companhia vendeu cerca de um milhão de cópias do Minecraft. O jogo, por sua vez, não tinha nada de muito extraordinário, mas era extremamente divertido e interativo.

Em 2014, Carl Manneh, diretor da Mojang, e Notch, além do programador Jakob Porser, anunciaram que deixariam a empresa e a venderiam a Microsoft por US$ 2,5 bilhões. “Não sou empresário. Sou um programador de computador nerd que gosta de escrever suas opiniões no Twitter”, disse Notch em entrevista ao Estadão.

Hoje, depois de algumas atualizações, o game ainda continua no mesmo formato: cheio de blocos, só esperando por um jogador criativo que transformará uma pilha de figuras geométricas em um novo mundo.

Herobrine, a “lenda” do Minecraft

Herobrine é uma espécie de “mob”, um fantasma que foi adicionado ao jogo como uma homenagem ao falecido irmão de Notch, criador do game.

De acordo com os relatos de quem já se deparou com o monstro, ele possui a mesma aparência do Steve (personagem original usado pelo irmão de Notch), contudo, com uma diferença, Herobrine tem olhos totalmente brancos, grandes e brilhantes, que podem ser vistos facilmente à noite.

A lenda existe desde o lançamento do Minecraft Alpha e muitas histórias giram em torno dela. Alguns dizem que, para o Herobrine aparecer, é necessário ter pelo menos 200 horas de jogo em um mesmo mapa no modo “Sobrevivência” no nível “Difícil” sem morrer. Depois deste período, coisas estranhas começam a acontecer. Relatos afirmam que as tochas de suas casas e cavernas são trocadas por tochas de redstone, os vidros e os blocos são quebrados e, o mais aterrorizante, o fantasma passa a fazer breves aparições pelo mapa.

Alguns dizem que o irmão de Notch havia morrido afogado e teria sido adicionado ao jogo como uma homenagem. Embora a Mojang negue a existência do Herobrine, sempre que há alguma atualização grande, eles colocam na lista de modificações que o “Herobrine foi removido”.

O primeiro relato sobre a aparição do “fantasma” conta que durante a criação de um mapa no modo single-player, quando tudo parecia normal, o jogador viu algo se mexendo na densa neblina que se forma quando você joga com a renderização mínima. No momento, ele pensou que era uma vaca. Contudo, ao chegar mais perto, o jogador reparou que não era um animal, mas sim outro personagem, como se fosse outro player usando a skin padrão do Minecraft, mas, em seus olhos não havia nada, apenas um espaço branco.

Pensando que seu mapa estivesse no modo multiplayer sem que ele soubesse, o jogador verificou várias vezes, mas estava no modo single-player. Além disso, um detalhe chamou sua atenção, o outro jogador não tinha um nome sobre sua cabeça, como acontece nos jogos com mais de um usuário. Aquela situação não durou muito tempo, o “outro jogador” apenas o olhou por alguns segundos e logo correu para a neblina e desapareceu.

Até o momento não há provas de que o misterioso “espírito” realmente exista dentro do jogo. A desenvolvedora de Minecraft já declarou por várias vezes que o Herobrine é apenas uma lenda, contudo, ela brinca com a imaginação dos jogadores, colocando sempre em sua lista de atualizações a mensagem de que ele foi removido.

" class="prev-article">Artigo Anterior

administrator

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *