Tecnologia de impressão transfer

Tecnologia de impressão transfer

Você sabe como trabalhar com transfer?

Algumas pessoas ficam em dúvida com o termo transfer. Vamos falar hoje um pouco do processo de transfer e equipamentos que encontramos no mercado.

O que é transfer?

É um processo gráfico em que utilizamos um papel de transferência, imprimimos sobre ele com impressoras jato de tinta, laser ou offset e fazemos a transferência da imagem usando calor e pressão sobre um substrato qualquer (camisa, caneca, caneta, etc).

Diferença entre transfer e sublimação:

No transfer a camada impressa fica sobre o substrato, como se fosse um adesivo, mas você não usa cola nenhuma. É tudo feito pelo calor e pela pressão.

No caso da sublimação, a tinta meio que evapora, penetrando na superfície do substrato. Ela não fica superficial e sim entranhada no substrato.

O transfer pode usar diversas impressoras. A impressora poderá continuar a ser usada para fazer cartões, panfletos, impressões comuns. Se você utilizar uma impressora laser conseguirá ter produção, aumentando seus lucros.

O que é preciso para trabalhar com transfer?

Para trabalhar com transfer, é preciso escolher o equipamento que fará a impressão. Definir isto é importante, pois o papel a ser utilizado é desenvolvido especialmente para a impressora escolhida.

Definida a impressora, nossa segunda providência é comprar o “papel transfer”. Na busca deve-se verificar a especificação do papel.

Máquinas para aplicar transfer

As prensas planas para transfer e sublimação, são os equipamentos mais comuns utilizados neste setor. Você até poderia utilizar um ferro de passar, mas o resultado fica muito distante do utilizado com um desses equipamentos.

Existem prensas para folhas A4 e para folhas A3. A diferença é o tamanho das imagens que podem ser transferidas. O mesmo equipamento atende transfer e sublimação. Alguns tem adaptadores do tipo “tudo em um” transformando o equipamento básico em até 8 equipamentos, segundo o item a ser prensado.

As mantas de silicone também estão presentes nas buscas. Elas servem para se ajustar a superfícies curvas, absorvendo o calor da prensa e transferindo por igual no objeto prensado. Podem ajudar muito em objetos pouco convencionais e são bem baratas.

Outra coisa a ser observada ao adquirir equipamentos é no termo “digital”. Ele se refere aos controles de temperatura, podendo regular temperatura e tempo de exposição independente do operador, evitando que o objeto fique pouco tempo sem fixar direito ou muito tempo, queimando o papel e estragando a prensagem.

Vale lembrar que o papel transfer não é muito caro, mas o material a ser prensado pode custar bastante, dependendo do caso.

Materiais a serem prensados

No caso do transfer, quase tudo pode ser prensado. Existe um papel transfer apropriado para superfícies escuras, levando o branco necessário junto com o papel.

Os objetos não precisam ser previamente preparados, podendo ser encontrados facilmente no comércio.

O mesmo não ocorre com a sublimação. Algumas superfícies não possuem poros para que a tinta entranhe no substrato. Por isso alguns substratos necessitam ser tratados com um verniz especial antes de serem utilizados. Isto pode vir a encarecer um pouco o processo, pois, ou se compra o objeto já tratado, pagando-se um pouco mais ou teremos que ter o trabalho adicional de aplicar o verniz (e esperar secar), antes de iniciar o trabalho em si.

Para montar um sistema de Personalização com Transfer de Impressão você precisará dos seguintes equipamentos:

• Impressora
• Prensa Térmica

Para colocar tudo a funcionar você vai consumir com frequência os seguintes suprimentos e insumos:

• Papel Transfer para Superfícies Rígidas
• Cartuchos ou toner originais

" class="prev-article">Artigo Anterior

administrator

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *